“Lockdown” Diário – Dias: 08 – 13

21/03/2020 – 26/03/2020

O fim de semana foi tranquilo, não muito diferente de outros que escolhemos passar em casa assistindo Netflix, Prime Video, Disney ou Apple TV, lendo, cozinhando, rindo e brincando. Os vizinhos iam e vinham normalmente. Alguns levavam os filhos para praticar esportes no parque, outros preparavam festas e outros ainda planejavam passeis por parques e o centro da cidade. Afinal, é primavera o grande esperado momento de sair as ruas em floridos vestidos, shorts, bermudas, prontos para um piquenique ou almoço em algum pub. Enquanto as pessoas pareciam não levar a serio o pedido do governo para que ficassem em casa, para manter distancia umas das outras, para proteger os idosos, doentes e fradeis vivendo no pais. A impressão que ficava era que ninguém acreditava, as pessoas riam e faziam piadas. Alguns idosos chegavam a dizer que lutariam para manter seu direito de sair de casa quando queriam. Alguns inclusive apelavam par ao espírito da “Blitz” quando na II Guerra Mundial o Reino Unido, Londres me particular, foi bombardeada (levemente).

Por outro lado, o pânico aumentava nos supermercados. Compradores vorazes esvaziavam prateleiras em um ritmo muito mais rápido do que era possível repor, ate que no fim, a reposição começou a tornar-se muito mais difícil pois os estiques começaram a se reduzir. Países europeus como A França, Itália fechavam suas fronteiras. A Itália lutava contra o vírus e nós observávamos a mortalidade aumentando drasticamente. Alguns comentavam, de forma irritantemente infantil, de que a gripe comum mata mais pessoas. O que ninguém parece entender e que as mortes por gripe comum acontecem me um período muito mais longo, não em um mês ou menos.

Notícias de que a China havia controlado o vírus e que apesar do grande número de casos na Alemanha a mortalidade era mais baixa do que outros países da Europa começaram a mostrar certa tendência de como tratar o vírus. Itália e Espanha se desesperam com o número de casos e mortos. O Reino Unido parece despreocupado, afinal os números estão baixos a mortalidade baixa, parece que a tal “imunidade de rebanho” estava funcionando. Até que um estudo do Imperial College demonstrou que se deixado solto, o vírus poderia levar a mais de 250 mil (ou mesmo 520 mil) mortes. O povo começou a pressionar o governo para apertar o “lockdown” impondo multas e vigilância para impedir que as pessoas saiam as ruas.

O número de mortes na Espanha assusta, superando a China e a Itália. O desespero parece tomar o mundo, e os Estados Unidos – com sua política de “dinheiro primeiro” parece ser o próximo a enfrentar a triste realidade do crescimento no número de mortes.

Governos de extrema-direita como o norte-Americano, o Britânico, australiano dente outros, se recusam a serem mais draconianos em suas medidas – a economia em primeiro lugar. Alguns inclusive chegaram a dizer que seus cidadãos não se importavam em morrer para evitar uma crise econômica. 

No Reino Unido, pressionados por todos os lados, o governo apresenta um pacote de medidas para auxiliar aqueles que têm empregados a pagar os salários (o governo irá arcar com 80% do valor). No entanto outros fatores mostram o desarranjo em que o governo esta: os médicos e enfermeiros atendendo doentes não possuem equipamentos apropriados. As máscaras e luvas estão vencidas desde 2016. Jovens que acabaram de sair da universidade – médicos e enfermeiras- são enviados direto para hospitais para tratarem de pessoas em estado grave. E finalmente, se descobre que o governo postergou a compra de ventiladores que suportam a respiração para aqueles que tem os pulmões danificados. 

Para complementar, o governo britânico tenta encomendar ventiladores de duas companhias que pertencem a doadores para o partido Tory e que suportaram o Brexit. Essas duas companhias foram escolhidas, apesar de não serem fabricantes de ventiladores médicos – em detrimento de outra companhia que tinha equipamentos prontos para entregar. Um escândalo que só não abalou o governo porque estamos enfrentando uma pandemia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s