Estatística, Mulheres e Sociedade.

Estatística sempre foi uma de minhas matérias favoritas na universidade. Estimar o comportamento de um grupo de pessoas baseado na coleta de dados de uma variedade de indivíduos dentro dessa população é intrigante. Atualmente, estatística se tornou uma ferramenta potente nas mãos de extremistas, por quê? Porque compreender como a coleta de dados e o processamento desse mesmos dados é feita não esta ao alcance de pessoas com baixo conhecimento de matemática e da própria estatística.

Líderes de extrema-direita e esquerda, usam os números fora de contexto, distorcendo a informação para que esta se ajuste a sua narrativa. Em países como Brasil – e outros na America Latina – dados estatísticos são desacreditados frequentemente devido a cultura de ‘jeitinho’ e ‘cozimento’ de dados e informação existente no pais.

O que esta ocorrendo no mundo hoje, inclusive em países respeitáveis como o Reino Unido e Estados Unidos, é o descredenciamento de informações baseadas em fatos e estatísticas. Crenças, bom-senso, se uniram a um grupo de extremistas dispostos a disseminar informações que fomente dois importantes aspectos da psique humana: o medo e o preconceito.

Durante séculos a ideia de ‘mérito’ e ‘destino’ foi usada para justificar a inação da religião e da sociedade no suporte aos menos favorecidos, somou-se a isso a ideia disseminada por alguns eugenista de que a cor de pele Influenciaria na inteligência, na sexualidade e na tendência em perpetrar crimes. Hoje, essas mesmas ideias estão sendo usadas novamente como ferramentas em países desenvolvidos para empurrar uma agenda racista, xenófoba e misógina.

Olhando para a posição da mulher na sociedade, vemos que apesar do aparente avanço rumo a igualdade. Mais de um século e politicas coerentes se farão necessárias para que essa igualdade seja alcançada. Para perceber em que ponto estamos globalmente observemos alguns números.

Atualmente apenas 50% da população feminina em idade é representada na forca de trabalho mundial. Se elevássemos em torno de 26-27% o número de mulheres trabalhando fora de casa, igualando ao numero de homens (76,1%), isso implicaria em um crescimento global do PIB em torno de 28 trilhões de dólares.

Somente 23% dos lugares em parlamentos são preenchido por mulheres. A razão para esse numero esta na forma como a mulher é retratada na sociedade. Frágil, incapaz de pensar logicamente, excessivamente sensível, todos esses estereótipos combinados com outro dado estatístico: apenas 4% dos CEOs em companhias que estão entre as 500 companhias da Fortune, são mulheres, sao os obstáculos para a candidata ao parlamento encontrar suporte financeiro ou da mídia para concorrer a um cargo publico.

O mundo empresarial é dominado por homens, mas não apenas as empresas estão nas mãos masculinas. O numero de publicações onde o escritor é do gênero masculino supera os 70%, enquanto as mulheres assinam menos de 30% das obras publicadas.

Com relação a salários globalmente a mulher faz 77 centavos de dólar para cada dólar que o homen recebe. O gap se torna maior quando falamos de mulheres que são mães. A maternidade reduz ainda mais o salário e a empregabilidade da mulher, impactando na qualidade de vida da família.

Quanto menos educada a população dos país, maior a possibilidade da mulher receber salário menos que homens em tarefas semelhantes.

Mas não apenas o gap de salários pesa sobre as mulheres. Mulheres sao 2,5 vezes mais responsáveis por trabalhos domésticos e suporte a idosos e crianças. Isso é real especialmente em países em desenvolvimento.

Aliado a esse excesso de trabalho, a mulher é ainda impedida de decidir sobre seu próprio corpo. Muitos países, como Brasil e Estados Unidos usam a religião e falsas informações cientificas para impedir a mulher o acesso ao aborto, mesmo quando a gravidez é resultado de estupro.

O estupro, dentre outras agressões físicas e psicológicas impostas a mulheres, sao consideradas resultados de um comportamento inadequado. E o caso onde a vítima torna-se culpada do hediondo crime sofrido.

A diferença salarial, o numero de horas trabalhadas e nao pagas, a responsabilidade pela educação dos filhos, a imposição de uma agenda masculina e religiosa ao comportamento feminino soma-se outro dado importante: como a mulher e tratada pelo estado quando aposentadas.,

65% das mulheres no mundo nao possuem pensão para suporta-las na velhice.

Existem outro dados demonstrando a discriminação constante da sociedade contra a mulher. Alguns afirmam que a sociedade é também feminina, uma verdade quando falamos de números, mas não como individuo com direitos iguais aos dos homens.

Países em que a ideia de masculinidade esta vinculada a conquista e domínio da mulher, são muito mais propensos a terem maior casos de violência, desigualdade e desprezo pela posição da mulher na sociedade. Essa postura não se restringe aos homens sem educação ou cultura, ela permeia todos os níveis da sociedade sendo muitas vezes suportado por mulheres que acreditam que a igualdade de sexos implica na perca da feminilidade.

O resultado dessa visão estrita de misógina da sociedade e da relação entre os sexos, tem impedido um melhor entendimento pela própria mulher de seus direitos no âmbito social. Religião tem sido um dos maiores detratores do direito da mulher levando a transformação da mulher de ser humano, igual em capacidades, num ser frágil, pecaminoso, incapaz de decisões próprias, necessitando estar sobre guarda e proteção do homem. Ao mesmo tempo, são essas mesmas ideias que levam homens a ver a mulher como algo que lhes pertence, sobre a qual possuem todos os direitos – inclusive de ter sexo quando e como eles desejam – sobre o corpo feminino.

O mundo está caminhado para uma nova revolução tecnológica, no entanto, grande parte do mundo no qual a mulher vive ainda assemelha-se a Idade Media.

Gráficos: http://interactive.unwomen.org/multimedia/infographic/changingworldofwork/en/index.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s